O iaque louco

yak

Estou a vê-los mungir o último leite que vão tirar de mim.
Estão à espera que eu morra;
Querem fazer botões dos meus ossos.
Onde estão as minhas irmãs e os meus irmãos?
Aquele monge alto ali, o que está a carregar o meu tio, tem um boné novo.
E o estudante idiota dele – nunca vi esse cachecol antes.
Pobre tio, como os deixa carregá-lo.
Como está triste, e tão cansado!
Pergunto-me que farão eles com os seus ossos?
E aquela cauda magnífica!
Quantos atacadores de sapatos ela vai dar!

Gregory Corso

Advertisement

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.